terça-feira, 19 de maio de 2015

Antigo Externato de Santa Maria: De cara lavada. Haverá algo mais?

Desconheço de existirão segundas intenções para o edifício no entanto, apraz-me para já,  registar a pintura de que foi alvo. Sempre é menos "um borrão" negro nesta zona.

A inércia e o desinteresse são os parentes mais próximos.

Enquanto a Portos dos Açores numa das portas de entrada da Ilha e a Secretaria Regional da Ciência e Tecnologia um pouco por toda a ilha, fazem o que lhes compete no que à manutenção e embelezamento dos espaços verdes diz respeito, na outra porta de entrada, parece que recuamos ao tempo do ultramar onde pelos menos duas parcelas de terreno parecem ser filhas de pais incógnitos.  

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Património: Juntas de Freguesia de Almagreira e Santa Bárbara colocam mãos à obra.



No passado mês de Abril, alicerçado pelo olhar atento do Francisco Chaves, fiz menção ao modo como o nosso património é, em muitas ocasiões, desvalorizado levando a que se ignore a importância da sua recuperação e/ou manutenção. Hoje, "alimentado" uma vez mais pelo olhar atendo deste cidadão, dou conta da intervenção que está a ser efectuada pela Junta de Freguesia de Santa Bárbara. O acesso ao Fontanário e Pias do Ramal estará em breve concluído o que nos deve agradar a todos.
Na freguesia de Almagreira, noto com igual satisfação, a conclusão dos trabalhos de recuperação da Fonte João Luís. Com isso ganha a freguesia, ganha a Ilha de Santa Maria assim como todos os que nos visitam.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Falta de água em SMA: Uma realidade (praticamente) todos os anos.

Atendendo ao passado recente, é inevitável chegar a esta altura e não falar do assunto. A fraca pluviosidade e as alterações climáticas motivam a cada ano que passa mais debate sobre o assunto, em particular, que consequências tem para a população a escassez deste bem precioso.
Mesmo sem ter qualquer qualificação no âmbito dos recursos hídricos arriscaria uma solução para que a água proveniente do sistema de abastecimento público pudesse ser rentabilizada. Refiro-me obviamente à construção de bacias de retenção. Em Santa Maria, este investimento, que julgo estar inserido no Quadro Comunitário de Apoio, seria uma mais valia atendendo às necessidades, por exemplo, da agricultura em alturas de seca.
Por exemplo, do número total dos tanques que actualmente servem o sector, apenas dois não estão conectados ao sistema de abastecimento público por serem "alimentados" por nascentes.
Se será uma solução descabida e a quem deverá ser atribuída a incumbência do investimento, são duas questões que deixo à consideração de quem realmente tem responsabilidades na matéria e poder de decisão. 

quarta-feira, 6 de maio de 2015

No âmbito da visita a SMA: Comunicado do Conselho do Governo Regional dos Açores.


O Governo dos Açores, reunido em Vila do Porto, a 4 de maio, no âmbito da Visita Estatutária a Santa Maria, deliberou:

1 - Autorizar a cedência de utilização à Agromariense - Cooperativa de Produtores Agro-Pecuários da Ilha de Santa Maria, CRL de terrenos localizados na zona do aeroporto, destinados à produção de meloa de Santa Maria, integrada num projeto de desenvolvimento daquele produto agrícola, que se estima atingir um volume de produção de cerca de 400 toneladas anuais.
Esta decisão do Governo tem em vista incrementar a produção desta cultura, que ganhou recentemente o estatuto europeu de Indicação Geográfica Protegida (IGP).
2 - Apoiar a Santa Casa da Misericórdia de Vila do Porto no montante de cerca de 7 mil e 700 euros, tendo em vista a requalificação do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO).
Este CAO tem capacidade para 20 utentes e disponibiliza atividades de estimulação e reabilitação, constituindo um apoio fundamental para as famílias com pessoas com deficiência a cargo.
3 - Apoiar o polo local de prevenção e combate à violência doméstica na ilha de Santa Maria através da atribuição de um apoio financeiro até 22 mil euros, no quadro da atividade da entidade parceira e gestora do núcleo de atendimento.
Este apoio visa a implementação de medidas no âmbito do II Plano de Prevenção e Combate à Violência Doméstica de Género, designadamente nas áreas da prevenção e sensibilização e intervenção e proteção.
4 - Apoiar os jovens na aquisição de habitação própria através de um procedimento de concurso para a construção de seis habitações, na zona de ‘Lombas 2’, em Vila do Porto, que serão edificadas em terreno urbano propriedade da Sociedade de Promoção e Reabilitação de Habitação e Infraestruturas - SPRHI, S.A.
Este investimento no valor de cerca de 600 mil euros contribuirá para a fixação de casais jovens em Santa Maria, concorrendo ainda para a dinamização da construção civil nesta ilha.
5 - Incumbir a SPRHI, S.A. de proceder, durante o ano em curso, à reabilitação de duas moradias T3, uma em S. José (S. Pedro) e outra nas Lagoínhas (Santa Bárbara), com vista a responder e consolidar os requisitos essenciais de habitabilidade, num investimento aproximado de 34 mil euros.
6 - Autorizar a abertura de um concurso público para a adjudicação da empreitada de construção do novo polo de Vila do Porto do Museu de Santa Maria, pelo preço base de 1 milhão e 600 mil euros, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor, e pelo prazo máximo de 365 dias.
A concretização do projeto permitirá dotar a ilha de Santa Maria de melhores instalações para a salvaguarda e exposição pública do seu património cultural e enquadra-se nos objetivos do Governo dos Açores de defesa e valorização do património arquitetónico e cultural regional.
7 - Apoiar, no âmbito da qualificação da oferta turística e do fomento do turismo interno, num montante global de 125 mil e 400 euros, a realização do 31.º Festival Internacional Maré de Agosto, do XXXIV Rally Além-Mar Santa Maria, da Reconstituição Histórica 2015, do XII Festival Santa Maria Blues e do Mariense Summer Cup.
8 - Autorizar a celebração de um protocolo com a Associação dos Amigos do Mar de Santa Maria (AAMAR), com vista à sinalização e divulgação de áreas marinhas protegidas da ilha.
A sinalização de áreas marinhas protegidas através de boias permite uma utilização mais eficiente por parte dos operadores marítimo-turísticos, potenciando, assim, a sua atividade.
O protocolo abrange, ainda, a manutenção das boias e a divulgação de informação ecológica sobre as áreas marinhas protegidas e respetiva regulamentação.
9 - Celebrar um contrato ARAAL de colaboração com a Câmara Municipal de Vila do Porto, no valor de 25 mil euros, com vista à realização de campanhas de informação e sensibilização para a prevenção da produção e correta separação de resíduos junto da população da ilha de Santa Maria.
10 - Determinar a realização de uma intervenção destinada a melhorar a segurança do acesso pedonal à praia da Vigia da Areia e à Ponta Negra, nomeadamente estabilizando os taludes e instalando guardas laterais.
Esta intervenção permitirá o acesso à jazida fóssil da Ponta Negra, onde se podem observar ossos de cetáceos e equinodermes do Miocénico, sendo promovida no âmbito do projeto da Rota dos Fósseis, e beneficiará o usufruto da paisagem protegida da Baía de São Lourenço, do Parque Natural de Santa Maria.
11 - Realizar um estudo sobre a viabilidade da produção de queijo de ovelha ou de mistura em Santa Maria, no âmbito da promoção da diversificação da produção agrícola, da inovação e da criação de emprego.
12 - Avançar com a intervenção ao nível do piso e sistemas de drenagem em 40 km de caminhos rurais e florestais de interesse estratégico para a agricultura mariense, em concertação com as estruturas associativas locais, por forma a beneficiar a agricultura local através da diminuição de custos.
13 - Celebrar com a Associação AZPedal - Associação de BTT e Trilhos de Santa Maria um protocolo tendo em vista a cedência da casa de Guarda Florestal do Alto Nascente para apoio e promoção destes desportos de natureza, bem como para utilização como centro de BTT no projeto Azores Ecobike Trails.
Com a cedência desta infraestrutura, o Governo dos Açores contribui para o trabalho desenvolvido por esta associação em prol da promoção da atividade física, do desporto ao ar livre e da oferta de turismo de natureza pelos privados.
14 - Atribuir um apoio no valor de 15 mil euros ao Corpo Nacional de Escutas (CNE) para a realização do V ACARAL, que vai decorrer de 15 a 21 de julho, na ilha de Santa Maria, e que reúne cerca de 1.700 escuteiros de toda a Região.
15 - Atribuir um apoio no montante de cerca de 3 mil e 400 euros à Associação de Juventude da Ilha de Santa Maria - AJISM, destinado a apoiar o desenvolvimento das suas atividades anuais.
O Conselho do Governo deliberou ainda:
16 - No quadro do regime de cooperação técnico financeira com as autarquias locais, aprovar uma Resolução que inclui o investimento relativo à construção do Pavilhão Desportivo da Escola Básica do Posto Santo, no concelho de Angra do Heroísmo, no programa de cooperação financeira direta.
A comparticipação financeira do Governo Regional, no montante de cerca de 68 mil e 700 euros, corresponde a 10% do valor do custo global do investimento aprovado no FEDER.
17 - Considerando a redução das taxas de juros nos mercados e a consequente poupança que estas proporcionam, autorizar a concessão de um aval à Ilhas de Valor, S.A. no montante de quatro milhões de euros, tendo em vista a reestruturação do financiamento da empresa, reduzindo os encargos financeiros daí decorrentes e otimizando recursos sem aumento do endividamento líquido.
18 - Aprovar uma Resolução que autoriza a celebração de um contrato de cooperação-valor investimento entre o Governo Regional e o Patronato de São Miguel, prevendo uma comparticipação até ao valor de 2 milhões e 5 mil euros, com o objetivo de assegurar o financiamento necessário à construção de um edifício para creche, com capacidade para 84 crianças, na freguesia de São José, concelho de Ponta Delgada.
Este contrato de cooperação, que inclui todas as despesas inerentes à preparação e execução daquela empreitada, bem como as despesas relativas à aquisição do equipamento necessário ao funcionamento da resposta social, dá execução às políticas de apoio à família e de conciliação entre a vida familiar e profissional desenvolvidas pelo Governo dos Açores.
19 - Aprovar uma proposta de Decreto Legislativo Regional que estabelece o regime jurídico do licenciamento e fiscalização das infraestruturas onde estão instaladas as unidades de internamento e as equipas de apoio integrado domiciliário constituídas pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), Misericórdias, pessoas coletivas de utilidade pública e entidades privadas que prestem ou venham a prestar serviços de cuidados continuados e de apoio social no âmbito desta rede da Região Autónoma dos Açores.
GaCS

terça-feira, 5 de maio de 2015

Reabilitação do Cinema do Aeroporto: Exige-se celeridade daqui em diante.


1º Video (Jornal O Baluarte) / 2º Video (Ana Loura)

Finalmente, de uma forma clara, objectiva e numa pequena cerimónia aberta também ao público em geral (portanto só não compareceu quem não pôde, não quis ou não se interessou), foi dado a conhecer o estudo prévio do projeto de reabilitação do Cinema do Aeroporto. 
Desde que foi aprovada a proposta para o efeito (22 de Março de 2013) passou demasiado tempo até este momento.
Compreendo que para a classe política, a gestão dos timmings para este tipo de divulgação sejam como pão para a boca no entanto, enquanto mariense e defensor da necessidade de Santa Maria ter um espaço polivalente (não só para cinema), não posso aceitar que se ande a passo de caracol. "Roma e pavia não se fizeram num dia" é verdade mas nem oito nem oitenta.
Senão vejamos:
- Passaram sensivelmente dois anos desde que foi apresentada a proposta;
- No entretanto foram realizados os estudos intermédios e levantamentos que se exigiam;
- O Estudo prévio do projeto é, finalmente, apresentado a 4 de Maio de 2015;
- O Governo Regional dos Açores prevê que o projecto esteja concluído no primeiro semestre deste ano, portanto até Junho de 2015;
- O Governo Regional dos Açores prevê ainda que a obra comece nesta legislatura que, recordo, só termina em Setembro de 2016.

Pergunta que se impõe: Em que ano, estará o Cinema do Aeroporto ao dispor da Ilha de Santa Maria e dos Açores?

PS: Gostei MUITO do projeto só não percebo o porquê de não ter sido aproveitado o espaço lateral do edifício (jardim) para estacionamento. Isto ao invés de demolir as duas habitações que atualmente existem na traseira do edifício e que até nem são de chapa.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Santa Bárbara: Como NÂO preservar o nosso património.




É fácil !! Basta ignorar a sua existência e importância.
Vale-nos no entanto, o olhar atento de alguns habitantes que, fazendo uso das ferramentas que dispõem, alertam para a necessidade de recuperar e manter acessíveis estes locais.
Neste caso particular, trata-se de umas Pias e um Fontanário localizados no Ramal - Freguesia de Santa Bárbara.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Cadê a velha ?

E a pergunta surge a propósito do desaparecimento da dita cuja!!
Quem não se recorda da escultura que, durante algum tempo, fez parte da "indumentária" do Largo da Nossa Senhora da Conceição bem em frente da Câmara Municipal de Vila do Porto? Não gostava da senhora nem sou amante deste tipo de arte, assumo. No entanto  recordo-me que a escultura até despertava curiosidade a locais e visitantes. Por outras palavras, a escultura já fazia e faz (pois foi adquirida) parte da mobília.
Além desta, recordo-me que havia outra. Esteve exposta na rotunda do Aeroporto mas ao que sei, acabou por regressar "a casa". Quanto à "avozinha", diz-se que além de um ajuste de maquilhagem, estará esquecida algures nas instalações camarárias.
Eu já estou como o outro, mal por mal, marquês de pombal. Que regresse a velha ao banco do jardim....... 

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Turismo: Não basta ter os aviões cheios.......


Não sou das pessoas mais viajadas. Nem de perto nem de longe. Mas, sempre que tenho oportunidade e o orçamento me permite, "dou à perna". Tento recolher o máximo de informação possível sobre localizações, meios de transporte, restauração e locais de interesse. E ferramentas para nos ajudar não faltam.
Por exemplo, para reservas de hotel arriscaria dizer que o Booking será o mais utilizado/procurado sendo o TripAdvisor, pela informação e conteúdos fornecidos, o site com mais procura mundial. A aplicação disponível para os equipamentos móveis funcionam off-line e tornam-se também por este fato, imprescindíveis a quando da viagem.
Mas o fundamento deste post não é o de publicitar gratuitamente nenhum dos sites mencionados (são dois de muitos que estão à distância de um clique). É sim, com um exemplo à nossa dimensão, justificar que o problema do turismo não passa/passava apenas pelo transporte aéreo. Não. Porque este "problema", apesar de aparentemente resolvido veio deixar (ainda mais) a descoberto outras carências como seja a fraca divulgação da nossa ilha e do que melhor temos. Há e bem, quem o faça mas, um turista interessado em viajar até Santa Maria e que tenha no TripAdvisor a sua principal ferramenta de viagem fica, erradamente, com a percepção de que na Ilha do Sol pouco ou nada há de interesse e que não valerá a pena dar cá um saltinho. 
A utilização gratuita deste tipo de motores de busca e informação ao turista deviam, na minha opinião, ser aproveitada que pelo sector empresarial privado quer pelas Associações Culturais ou até mesmo pelo Município/Juntas de Freguesia.
A Ilha de Santa Maria tem muito para oferecer mas se esta oferta não for dada a conhecer de nada valerá a pena estar à espera que os outros façam aquilo que nos compete a nó.

  

terça-feira, 7 de abril de 2015

Por caminhos escondidos..... !!

Como se já não bastasse a "Avenida dos Bidões" a "embelezar" a zona, no Caminho da Tira - Arrebentão | Freguesia de Santa Bárbara - o panorama é este e dura (pelo menos) desde as últimas eleições. Segundo pude apurar, a situação foi reportada à Junta de Freguesia antes do ato eleitoral.
Passado este tempo e de modo irónico, há quem sugira a mudança de nome deste acesso para "Caminho do Lixo".  
Foto: Direitos Reservados (recebida por mail)

quarta-feira, 18 de março de 2015

A propósito do Plano Estratégico de Desenvolvimento da Praia da Vitória V: Associação LPAZ em cima do acontecimento.....


Requalificação da Velha Torre: Antes o problema chamava-se ANA SA. E agora?


De uma forma geral, já me começam a faltar adjectivos para descrever algumas tomadas de posição e comportamentos relativos aquilo que deveria ser a defesa intransigente do Aeroporto de Santa Maria. Lamento por exemplo que não se note uma união pública declarada por parte, quer das entidades da ilha como seja a Câmara do Comércio quer dos nossos legítimos representantes. É triste e mais triste será para quem, por total desconhecimento de causa, vai levando com uma chuva de comunicados que mais não servem para sacudir a água do capote e alimentar uma quezília politica que em nada beneficia a Ilha de Santa Maria.
Por estes dias são as questões em torno das escalas técnicas que dominam a ordem do dia mas outras, como a que trago aqui, não podem passar impunes aos olhos de quem realmente se interessa e sofre pelo contínuo abandono e desinvestimento que é alvo o Aeroporto Internacional de Santa Maria.
Pelas mais variadas razões e sempre com a legitimidade que me (nos) assiste, "bateu-se" durante anos e anos na empresa gestora do Aeroporto e quando esta, numa das raras tomadas de posição que foi de encontro a uma velha pretensão dos marienses, surge o Governo Regional dos Açores como ovelha negra a adiar o início de um processo que há muito é reivindicado. A requalificação da Velha Torre de Controlo.
Mas para que possam ficar minimamente esclarecidos, vou voltar um pouco atrás. A ANA SA, enquanto empresa gestora da infraestrutura nunca teve interesse na requalificação da Velha Torre. Como tal, no limiar da privatização, a empresa orçamentou uma verba (100 mil euros) para a demolição da mesma no entanto, surgiu o interesse do GRA através da Direcção Regional da Cultura com um projecto que me parece ser bastante arrojado e que beneficia a nossa história aeronáutica. Mas adiante. A verba orçamentada pela ANA SA para a torre continuou a sê-lo mas foi disponibilizada à DRC para o projeto que atrás referi. Constava do Orçamento Regional para 2015 mas agora, face à rectificação que vai ser alvo o documento, a rubrica continuará aberta mas com menos 99 mil euros. E esta hein? Era manda-los comer aquilo que muitos tem na cabeça e não sabem.......!!

terça-feira, 17 de março de 2015

Quem tem razão?




Como o poder da governação tem andado de um lado para o outro, isto é, do PSD para PS e, às vezes, vice-versa, as responsabilidades são de ambos os lados, para o bom e para o menos bom. É a virtude do defeito da política. Quando todos ralham, se calhar ninguém tem razão ou têm-na todos. Quem decide? Ninguém. Desde que cada um durma descansado, está tudo bem. Ultimamente, infelizmente, não tem sido fácil dormir descansado... nunca se sabe que desgraça se segue (está difícil acreditar em coisas boas, mas tenta-se). Este assunto do aeroporto não se resolve com comunicados de imprensa nem troca de mimos. Resolve-se com acção e com o material a dar de si no lugar certo quando é preciso bater na mesa.

Como as palavras dos comunicados são inócuas, sempre podemos avaliar pelo conjunto. Ganha o PSD pelo rácio elementos/tamanho da mesa.

sábado, 14 de março de 2015

Quem sabe, sabe e pena é que não existam aprendizes em maior número.


Início da descida para a Praia Formosa

Não obstante a iniciativa que é da responsabilidade da Secretaria Regional da Ciência e Tecnologia e é de realçar, quero desta vez elevar ainda mais - se é que ainda é possivel - o trabalho fantástico que é realizado por uns quantos par de mãos na nossa Ilha. São cada vez menos é verdade. Alias, esta é uma arte cada vez menos explorada mas que se deve dar muito valor. Acho inclusivamente que deveria ser uma das profissões a merecer revisão salarial mas esta é só a minha opinião e vale o que vale. 

quinta-feira, 12 de março de 2015

Reabilitação da Estrada Regional entre o Arrebentão e São Lourenço: "Gato escaldado de Água Quente tem medo"

O Governo dos Açores lançou hoje a empreitada de reabilitação de um troço da Estrada Regional N.º 1 – 1.ª, entre o Arrebentão e a Vigia da Areia, em São Lourenço, na ilha de Santa Maria, de acordo com o previsto na Carta Regional das Obras Públicas e na sequência da Resolução do Conselho do Governo de 20 de Fevereiro.
A empreitada, que surge no âmbito da ação de intervenção nos Circuitos Logísticos Terrestres de Santa Maria, representa um investimento de cerca de 800 mil euros e tem um prazo de execução de 180 dias, a partir da data de consignação.
Esta intervenção consiste na criação e valorização das zonas de interesse turístico ao longo da via, como é o caso dos miradouros e zonas de lazer, bem como na execução de muros de suporte, recuperação de muros em pedra seca e construção de órgãos de drenagem ao longo de toda a extensão.
O pavimento será também reabilitado, através da colocação de uma nova base e sub-base em parte do troço e de betuminoso numa extensão de 2,7 quilómetros, além de se proceder à montagem de sinalização vertical e à definição de sinalização horizontal.
A Estrada Regional N.º 1 – 1.ª, entre o Arrebentão e a Vigia da Areia, é uma das principais vias de acesso turístico de Santa Maria, sendo mesmo o único acesso à Baía de São Lourenço, uma das melhores zonas balneares de Bandeira Azul da ilha, que regista um número significativo de marienses e de turistas, sobretudo durante o verão.
12-03-2015 In Jornal O Baluarte



Mas voltando um pouco atrás não deixam de ser curiosas algumas comparações....

O Governo Regional dos Açores, através da Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, avança com a empreitada de reabilitação da estrada regional entre o Arrebentão e o porto de São Lourenço, na ilha de Santa Maria.
O Secretário Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos visitou hoje o local onde irá ser executada esta empreitada, no âmbito da visita de Governo à ilha.

“A estrada ficou mais degradada com as obras marítimas e é por isso que o Governo Regional tem já um projecto pronto para, no próximo ano, iniciar a empreitada de reabilitação deste troço”, revelou José Contente.
A requalificação da estrada de acesso à baía de São Lourenço, um dos pontos turísticos da ilha mais procurados, implicará a execução de uma base e sub-base e respectiva pavimentação na extensão do troço, 3,5 quilómetros.
Estão igualmente previstos os trabalhos de execução de valetas e construção de muros de suporte que não resistiram ao intenso tráfego de pesados para a concretização da obra em curso.
José Contente, que visitou a estrada regional junto à entrada para o Porto de São Lourenço, sublinhou a necessidade de se avançar para esta empreitada, garantindo melhores acessibilidades, conforto e segurança aos locais e aos turistas que procuraram o local.
A empreitada terá um prazo de execução de seis meses e implicará um investimento público na ordem de um milhão de euros.
O governante relembrou ainda que mais de oitenta por cento da rede viária mariense foi reabilitada nos últimos dez anos e, “ao nível das acessibilidades terrestres, a ilha tem o seu problema praticamente resolvido”, acrescentou.
Outubro de 2011 - GACS

A ver vamos se é desta...........................!! 

terça-feira, 10 de março de 2015

Lugar dos Anjos: Obra de Santa Engrácia está finalmente concluída.


Pese embora a entidade a concluiu não tenha sido quem a iniciou, regista-se com agrado a reconstrução do muro que há mais de um ano esperava por "alguém" que pusesse (novamente) mãos à mãos à obra .