sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Lugar dos Anjos: Parabéns a "você".


Em Novembro, festejou o seu primeiro aniversário.

Será que daqui a 11 meses vamos soprar novamente as velas ou haverá alguém que se digne a dar por concluída a obra? Sim porque se estivesse terminada, teria havido lugar à reconstrução do muro e retirada das grades metálicas.

Breve retrospectiva:


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Motards Marienses Solidários.


segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

O filme deste Natal: E (quase) tudo o vento levou !!

 
 
Não levou tudo mas pelo andar da carruagem falta pouco !! 

A construção do Centro de Processamento de Resíduos da Ilha de Santa Maria está parada há largos meses. Isto porque a empresa que tinha a obra à sua responsabilidade deixou de reunir condições para continuar com os trabalhos e agora está a ser um verdadeiro Bico de Obra conseguir outra que, com a verba restante, dê por concluído o investimento.
Sobre este assunto em particular, além do estado em que vai ficando a infraestrutura devido ao mau tempo, pouco ou nada se sabe. O silêncio é ensurdecedor. Conveniente? Não sei.
Certo é que, se de uma boa quezília partidária se tratasse, as notas de impressa e comunicados até faziam faísca. 
Votos de Festas Felizes a todos sem excepção.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

De centro comercial a Aerogare fantasma...........



Não fossem os ornamentos de natal, a Loja Franca e a Tabacaria (que também vai mudar de instalações no final do mês), a Aerogare do Aeroporto de Santa Maria teria, com toda a certeza, as condições ideais para ser considerada de Fantasma. 
"Pois é, o que esta Aerogare era e no que se tornou".  Dizem os mais saudosistas bem como todos aqueles que realmente se preocupam e lamentam o desinvestimento que tem vindo a ser alvo o Aeroporto de Santa Maria.
A crise económica não justifica tudo e o problema não é recente. Está identificado. No entanto, só será possível inverter (se é que ainda vão a tempo) esta tendência se ao nível comercial, houver capacidade de dinamização e um real interesse em tornar atractiva a ocupação dos espaços por parte dos empresários locais (e não só). 

sábado, 6 de dezembro de 2014

Forte S. Brás: Câmara Municipal interdita acesso a ...................

................... Automóveis. (Pois só estes é que não passam entre os limitadores). 

E para quando a remoção dos limitadores e as "ondas do mar" junto à Creche de Vila do Porto? Esta sim, seria uma medida de grande utilidade.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Ranking das Escolas Açorianas: EBS de Santa Maria com bons resultados.

Clicar no quadro para aumentar.

Tempos houve que a nossa escola era notícia pelas piores razões. Pois agora também o deve ser. A Escola Básica e Secundária de Santa Maria ficou em lugar assinalável também no contexto nacional. Parabéns. 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

domingo, 16 de novembro de 2014

"De pequenino é que se torce o pepino" mas nem 8 nem 80 !!

É certo que nos dias de hoje, a prática desportiva está envolta numa comodidade muito maior do que há uns anos atrás. Os tempos e as condições são outras, dizem-me muitos de vós quando, por exemplo, trocamos algumas impressões relativamente aos moldes em que é efectuado o transporte dos atletas de e para os pavilhões.
Em parte não poderia estar mais de acordo. Hoje em dia, a Ilha de Santa Maria está dotada de boas instalações para a prática desportiva (e não só) sendo o Complexo Desportivo, a "menina dos nossos olhos". Mas nem tudo é perfeito.
Pois bem, este Sábado, face à realização de um jogo de futebol 7 no escalão de benjamins sob condições atmosféricas que, no meu entender, teriam sido mais do que suficientes para cancelar o mesmo (isso atendendo à idade dos atletas e a ser um jogo de cariz particular), saltou-me à vista uma necessidade. A aquisição de estruturas que permitam aos atletas que gozam do estatuto de suplentes, não ficarem à chuva e ao frio. 
Como a Empresa Municipal já era (ou está para breve), esta é uma responsabilidade da autarquia e que deve ser equacionada o quanto antes.

E que esta exigência não seja entendida como comodista, caprichosa ou outra coisa qualquer. É sim, uma questão de saúde e preservação do bem estar físico de TODOS os atletas sejam eles pertencentes a que escalão for.

PS: No antigo Campo de Jogos, hoje entregue ao abandono, jogávamos quer estivesse sol ou chuva mas ao menos, quem não alinhava de início, tinha um refúgio. Em cimento é certo mas tinha.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Constatações e reparos III

Num destes dias, face ao desabafo de uma amiga nas redes sociais e que dizia o seguinte:

"E fazer a árvore genealógica dos empregos em Santa Maria? Havia de ser engraçado ver como filho de peixe sabe nadar......" 

Vi-me na obrigação não só de concordar como deixar um pequeno complemento ao comentário:

"É a árvore genealógica e o espectro político....."

Continuação de boa tarde !!

sábado, 1 de novembro de 2014

V Encontro Mariense - 29 de Novembro 2014

Encontro Nacional de Marienses 2014 - LISBOA!
Irá realizar-se no dia 29 de Novembro de 2014 o X Encontro Nacional de Marienses , no Instituto Superior de Agronomia - ISA, em Lisboa.
Para mais informações, favor de contatar a AJISM - 296883221.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Saúde: O nosso calcanhar de Aquiles.

Eu nunca me imiscuí de dar voz à revolta que, em ocasiões muito particulares, achei estar fundamentada por certas e determinadas atitudes que considero intoleráveis no Sistema Regional de Saúde. Também tive os meus dissabores por causa disso é verdade mas deste momento guardo o nome de cada uma das pessoas envolvidas. A maior parte delas tem, por razões óbvias, a minha gratidão e altíssima consideração pela disponibilidade que me concederam. As outras.... Bem, as outras prefiro não dizer até porque correria o risco de voltar a ter outro dissabor mais não fosse pela utilização de vocabulário impróprio. 
Mas isso ocorre não só nesta ou naquela ilha. Não é só neste ou naquele centro de saúde. Não. Há coisas que nem lembra ao diabo e não já não sou só eu que as digo. Ainda há poucos dias, fiquei estarrecido com o testemunho de uma senhora da graciosa (video) que relata na primeira pessoa, a forma como foi tratada.
Além de triste, é constrangedor para o utente constatar que, por exemplo, algumas das alterações introduzidas no SRS não tem, de facto, sido benéficas para ninguém e se tem, então abrangem apenas uma ínfima percentagem da população dos Açores. 

Mas há coisas que felizmente não mudam como sejam a frontalidade com que se abordam certos assuntos ou a amizade, compreensão e amabilidade com que se trata os utentes. 
Podia encontrar muitas outras palavras para adjectivar a importância que tem a Dra Isabel Mota para a nossa pequena comunidade mas penso que ao difundir a recente entrevista que deu ao +Oriental, digo tudo! Aliás, não digo. Falta um OBRIGADO por permanecer na ilha e continuar a ser a "bóia de salvamento" para muitos de nós.   

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Santa Maria tem nova escola para formação de pilotos.


O mariense Ricardo Cabral, piloto de linha Aérea, criou em Santa Maria uma escola de formação de pilotos.
A Wefly –Azorean Fligt Center pretende promover a aviação ultraligeira nos Açores.
Em Santa Maria já se encontra a primeira aeronave da escola e dentro de poucas semanas outra se encontrará nos Açores. Para além destes equipamentos, Ricardo Cabral adquiriu também um simulador de voo.
O primeiro curso está agendado para as próximas semanas, “com uma adesão que superou as expetativas”. Também, em São Miguel outro curso está pré-programado.
A formação inicial será distribuída por três etapas. Provas teóricas, regulamentação aérea, componentes, teoria do voo, massa e centrais, meteorologia, comunicações e navegação visual são alguns dos temas a abordar durante um período de formação de 4 a 6 meses.
O projeto conta com o apoio do Centro de Formação do grupo SATA em Santa Maria, bem como do Município, ANA, SA e da NAV, SA.
Foto/Texto: Jornal Açores 9

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Agilizar para depois rentabilizar !!

Com a recente questão em torno da utilização dos pavilhões desportivos da Ilha e do inevitável uso da palavra "rentabilização", assalta-me a mente outro termo tão ou mais importante. Não no contexto dos pavilhões, mas no da piscina municipal. AGILIZAR !
Sim, agilizar processos que visem a utilização regular da piscina municipal e a continuidade do excelente trabalho levado a cabo o ano passado nos núcleos de iniciação (e não só) à natação. 

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Isto é muito bonito mas tem muito que se lhe diga !!!

A começar pelo aumento brutal a que estão sujeitos os utentes aos quais estejam, efectivamente, a ser prescritos fármacos mais baratos. Mas a questão monetária, atendendo ao diagnostico de cada doente, pode e deverá ser colocada imediatamente de parte quando no entender de um médico especialista, o medicamento X ou Y (caro ou barato não interessa), seja o correcto para ser administrado ao paciente. 
Realmente há decisões que não se compreendem ................................. ??!!

Praia Formosa: E um mês depois do alerta dado por um munícipe.................







O lixo ainda se mantém junto aquele que será o último acesso da Praia Formosa (depois de passar o parque de campismo). Mas voltemos ao início. Um cidadão, na qualidade de pessoa interessada e manifestamente contra estes actos praticados por terceiros, denunciou a quem julgava ter a responsabilidade de efectuar a limpeza. 
Foi-lhe transmitido que a responsabilidade seria de outra entidade e que ser-lhe-ia dado o devido conhecimento do relatado.
Ora sensivelmente um mês depois, restou a este cidadão alargar a denúncia - e o como procedeu antes - ao CS. Pronto, está feito !!   

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Alguém tinha que pagar a factura !!

E neste caso, segundo pretende o Governo Regional dos Açores, serão os clubes e  as associações desportivas da Ilha de Santa Maria a arcar com as consequências de ter sido viabilizada uma obra que não passou de uma promessa eleitoral na maior freguesia da Ilha de Santa Maria.
Um investimento avultado que, recordo, foi apresentado em Março e que desde o início se achou ser exagerado para as necessidades quer da freguesia quer da própria Ilha, que conta já com 3 pavilhões cobertos. 
Não que as gentes de Santo Espírito não mereçam. Pelo contrário, há que criar condições para a prática da actividade física nas freguesias mas à medida de cada uma delas. Não foi isso que foi feito e agora há que rentabilizar a infraestrutura a TODO O CUSTO. 

E qual foi a opção?
Demover os clubes e as associações a utilizarem o pavilhão coberto de Santo Espírito. Fantástico. Rentabiliza-se o espaço e transmite-se a ideia de que a infraestrutura era por demais necessária. 

Prós e Contras

- A freguesia ganha maior movimento e entretenimento principalmente ao fim de semana com a realização dos jogos; 
- A freguesia passa a dispor de uma espaço coberto onde além das actividades desportivas podem ser realizadas outras de âmbito cultural; 
- Os atletas da freguesia passam a ter que viajar menos kilometros para praticar desporto;


- A infraestrutura não está minimamente preparada para receber actividade de treino e competição regular (balneários, marcações, bancadas etc) 
- Os custos são insuportáveis para os clubes/associações que correm o risco de equacionar medidas extremas por forma a não perder o equilíbrio financeiro;
-  Os poucos encarregados de educação, conscientes das dificuldades dos clubes e que diariamente vão levar e buscar os filhos ao pavilhão, certamente deixarão de o fazer porque ir a Vila do Porto duas vezes não é a mesma coisa do que ir a Santo Espírito;
- A redução da utilização dos pavilhões em Vila do Porto implicará uma redução nos contratos-programa relativos às horas utilizadas pelos clubes ou seja, Escola Básica e Secundária de Santa Maria, Câmara Municipal de Vila do Porto (Complexo Desportivo) e Clube Ana de Santa Maria correm o sério risco de verem estas verbas reduzidas;
- O piso escolhido não é, nem de perto nem de longe, o ideal atendendo às condições climatéricas que normalmente de fazem sentir em Santo Espírito e no que à prevenção de lesões diz respeito.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

São Pedro: Requalificação do Caminho da Atafona.


Dando continuidade ao trabalho iniciado pelo anterior elenco, a junta de freguesia de São Pedro tem centralizado grande parte da sua intervenção na requalificação do Caminho da Atafona. O reencaminhamento das águas e rectificação do pavimento são as prioridades. 

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Inqualificável !!!


Destruiu tem que rectificar. E se não o fizeram, alguém tem que os OBRIGAR !

É inaceitável que, primeiro, tenha sido permitido o uso de betão em substituição do betuminoso (é caro? O que lá estava também foi!). E em segundo que não haja uma responsabilização pela degradação do mesmo.
A Avenida de Santa Maria é uma, senão a estrada mais movimentada da Ilha. Também por este facto, é urgente que esta situação seja resolvida para o bem de todos.