sexta-feira, 8 de abril de 2016

Tic...Tac....Tic...Tac........ !!



Certo dia, em sede própria, demonstrei preocupação relativamente ao estado da "pala" da piscina dos Anjos. Aliás, não sou o único a pensar que a mesma deveria ser removida ou reforçada atendendo às indicações que dá em matéria de cedência MAS.... o entendido na matéria não sou eu. 
Hoje, não lá mas aqui, deixo partilho estas imagens que me parecem ser bastante elucidativas quanto ao perigo iminente da fachada desta casa ruir e causar danos maiores.
Atendendo à classificação do imóvel (privado), notificar os proprietários será o procedimento correto no entanto, face ao estado avançado de degradação, caberia à autarquia zelar pela segurança da via pública e dos munícipes. 
Terei razão ou serei novamente aconselhado a fazer uma sesta por aqui dadas as garantias de segurança?  

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Câmara Municipal de Vila do Porto aposta em grande na promoção de Santa Maria.



Diz o velho ditado que "Água mole em pedra dura, tando bate até que fura".
Parece ter sido este o caso no que respeita à aposta da autarquia para promover e divulgar o destino "SANTA MARIA" em 2016. Certamente consciente que as campanhas passadas levaram mais (dinheiro) do que trouxeram (turistas), o Município de Vila do Porto subiu a fasquia, redirecionando grande parte dos seus recursos para uma publicação na revista de bordo de uma das duas LC que voam para os Açores. Assim, durante o período chamado de Verão IATA (27 de Março a 29 de Outubro) além dos conteúdos habituais que visam a promoção da Ilha, é facultada toda a informação relativa ao reencaminhamento gratuito.
Refira-se que esta não é a primeira vez que a Câmara Municipal de Vila do Porto aposta na divulgação a bordo de uma companhia aérea. Em 2010, foram estas as publicações a bordo da SATA. 

quinta-feira, 31 de março de 2016

É ano de eleições. Aleluia, Aleluia !


A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, através da Direção Regional dos Assuntos do Mar, publicou em Jornal Oficial o aviso de concurso para a empreitada de proteção costeira do troço a norte do porto de pesca da Maia, na ilha de Santa Maria.

Esta obra, cujo valor base é de 484 mil euros, tem como objetivo impedir a erosão natural, devido à ação do mar, que se tem vindo a observar ao longo dos anos na orla costeira daquela zona da ilha de Santa Maria, pondo em risco a estrada regional e algumas habitações.

A intervenção a realizar consiste na construção de uma proteção marginal, numa extensão de aproximadamente 33 metros de largura, constituída por uma plataforma frontal de enrocamento no pé da falésia, protegida com enrocamento para fazer face à agitação marítima que incide naquele local.

O trecho de costa a intervencionar encontra-se integrado na Reserva Natural da Maia.

A intervenção, que integra a Carta Regional de Obras Públicas, tem um prazo de execução é de 150 dias.

quinta-feira, 24 de março de 2016

Estrada dos Anjos: Para já acabou-se o Queijo Suiço.


Para já, até que a qualidade do sistema de abastecimento de água à lavoura (Governo Regional dos Açores ficou mal servido e quem tem assumido o papel de INEM é a autarquia mariense) que foi instalado aqui venha, novamente, ao de cima, é possível transitar normalmente na estrada que dá acesso ao Lugar dos Anjos uma vez que o piso nas zonas intervencionadas foi retificado.  

segunda-feira, 7 de março de 2016

Verão e Praia: Prazer para uns, dores de cabeça para outros.

Para variar, pese embora não publique fotos da Baía de São Lourenço - exemplo gritante e vergonhoso no que à falta de acessibilidades para pessoas com necessidades de assistência especial diz respeito - deixo outra sugestão que podia (e devia) muito bem ser considerada, por exemplo, na Praia Formosa. Quem precisa hoje, agradece, e quem não precisa nunca se sabe se um dia, pode vir a necessitar de atenção, consideração e acima de tudo RESPEITO.  

sábado, 5 de março de 2016

E neste caso?


Pese embora as imagens possam induzir em erro, o post de hoje não visa nenhum país do médio oriente e/ou terceiro mundista. Trata-se sim de uma estrada que nos últimos anos tem sido o principal motivo para um jogo do empurra que, a fazer sentido, só o é na cabeça de um ou dois pseudo instruídos. 
Também contrariamente ao que se possa julgar, este troço de estrada, caminho, acesso ou como o queiram apelidar e que tem início no lugar da Carreira (acesso ao pico do facho), não é terra de ninguém. Existem com toda a certeza, entidades às quais tem que ser atribuída a responsabilidade da sua requalificação. Isto de forma a que as pessoas possam chegar à sua casa de forma condigna sem equacionar a aquisição de um M-1A1 Abrams.
Em suma, se tivesse que ser parco em palavras, diria que este post é primo, filho de irmãos do anterior mas ao contrário. Perceberam ou querem que faça um desenho? 

terça-feira, 1 de março de 2016

Sabem o que chamo a isto?

Não fugir à responsabilidade............
Não interpretar a lei como convém.................
Não colocar os interesses instalados ou cor partidária acima do bem estar das pessoas!

O trabalho que está a ser levado a cabo pela Junta de Freguesia e Câmara Municipal de Vila do Porto no início do "caminho fundo" é digno de registo.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Promoção turística: Estratégia?

Não obstante o facto deste ser um assunto que me preocupa 365 dias ao ano, sempre que tenho oportunidade e acho pertinente dar voz ao que me vai na mente, faço-o. Não possuo licenciatura (sim, este é o primeiro grau acadêmico), mestrado ou doutoramento nesta área é certo no entanto, atendendo à recente alteração do Transporte Aéreo de Passageiros, julgo não ser imperioso que se tenha um QI acima da média para perceber onde devem centrar-se as ações promocionais e divulgação de Santa Maria.  A título de exemplo.....

Feira Internacional do Turismo.
Há um tempo atrás, por razões óbvias, comunguei da decisão da autarquia em não estar presente na BTL. Mas e agora? Tirando partido da regra do encaminhamento gratuito na SATA AIR AÇORES não deveria ser na origem (Lisboa/Porto) que a promoção/divulgação de Santa Maria devia ser feita? É que o turista depois de chegar a São Miguel, se quiser vir ver os Fósseis, percorrer os nossos trilhos ou desfrutar das nossas baías, vai ter que "arrotar", no minimo,  100 Euros. 

E os Mupis? Idem, idem, aspas, aspas !
Da mesma forma que decorreram os contactos necessários para a colocação destes na Ilha de São Miguel, que se faça o mesmo mas para Lisboa e Porto. É lá, NA ORIGEM, que tem que estar a informação. Mas lá está, esta é a simples e humilde visão de quem tem na lógica o seu único argumento. 

Revistas de bordo das Low-Cost?
Não seria uma boa aposta? Claro que sim.
Custos? Pergunte-se, sentem-se à mesa, redirecionem-se algumas verbas mas por favor, percebam que agora, com o novo modelo de transporte aéreo, a aposta tem OBRIGATORIAMENTE que passar por Porto e Lisboa.


E o Governo Regional dos Açores?
Sim. Em particular, através de uma entidade que dá pelo nome de Associação de Turismo dos Açores. Sim, AÇORES (9 Ilhas) e não São Miguel. Também por aqui haveria muito a fazer. A começar por exemplo com a criação de pacotes promocionais para as ilhas mais pequenas onde Santa Maria se inclui. A parceria que parece existir com alguns operadores turísticos não pode continuar a ser direcionada apenas para três ou quatro ilhas. 

A SATA e os voos "diretos" de/para LISBOA
Se no caso particular da retirada do voo de Quarta-Feira de manhã, os números serviram (também) para fundamentar a decisão, no caso do voos da SATA INTERNACIONAL, os dados estatísticos pouco importam ou pesam para que se tenham voos diretos (LIS/SMA/LIS) sem escala em São Miguel, durante os meses de Julho e Agosto. 

Em suma, tudo parece pesar para que seja cada vez mais difícil combater a sazonalidade. A sazonalidade e os grandes círculos eleitorais ................... É pena!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Se eu mandasse havia eleições todos os anos..........


Como que num ápice, parece ter surgido um "fundezito de maneio" para gastar em asfalto. Não sou contra. Pelo contrário. Até sou apologista que a retificação do piso deva acontecer logo após o términos das intervenções. Especialmente as que, compreensivelmente, podem ser classificadas do tipo "queijo suíço" e onde a estrada dos Anjos é disso um bom exemplo. 
Mas adiante. Este post serve apenas para constatar a retificação de que foi alvo parte do piso nas Ruas do Livramento e José Inácio de Andrade em Vila do Porto (Zona Histórica).
Assim, contrariamente ao que vinha a acontecer, a circulação de veículos e peões está agora normalizada.  

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Já diz o ditado: "Quem tem unhas é que toca Viola"




Como se sabe, na Ilha de Santa Maria existem atualmente dois postos de abastecimento. Exceto a implementação do cartão GALPAÇORES, as vantagens ou incentivos para captar o cliente dito normal, são nulas. Refiro-me, por exemplo, à não aceitação de vários cartões que dão desconto e/ou ainda à supressão cartão de cliente REPSOL.
Outro aspecto, se bem com menor importância no meu entender, prende-se com a imagem do posto de abastimento bem como os serviços disponíveis. Em ambos os casos, fica-se aquém das expectativas. Digo eu, comparativamente a outros na região.
Mas tudo isso para dizer o quê? Que os trabalhos para a construção do terceiro posto de abastecimento já começaram e que este irá ficar situado entre os dois existentes? Não!
Vem este post a propósito da preocupação, incómodo e comentários que se tem feito notar desde o efetivo arranque da obra e que incidem particularmente no reforço que o Grupo Bensaúde está a concretizar no sector, em Santa Maria e no que este poderá significar para quem já cá está. Pois bem, não sendo a favor dos monopólios (sim é verdade), até porque nem é disso que se trata (mas comenta-se) dei-me ao trabalho de escrever estas linhas para constatar apenas que, quem agora chega, nada teve a ver por exemplo com a recorrente falta de combustível no posto da GALP, com a falta de investimento no da REPSOL ou ainda com a não adesão por parte deste, a qualquer tipo de cartão que beneficiasse/captasse o cliente.
Uma coisa é certa, caberá a cada um fazer por si e pelo seu negócio. Será que, tal e qual o mercado de transferências no futebol, também aqui poderá haver troca de camisolas?

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Poda precisa-se................

Mais não seja para facilitar a visibilidade aos condutores que circulam na chamada "estrada do meio", no sentido Aeroporto - Vila do Porto. Ou será que só aqui o "picuinhas" é que notou?

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Exemplos que poucos seguem....... !

Estação dos CTT em Vila do Porto

Recolhimento Sta Maria Madalena (mais recente). 

Delegação da SRCT em Vila do Porto

Muito lentamente, é um facto, mas vão surgindo mais exemplos do que, na minha opinião, deveria ser obrigatório em todos os serviços públicos, zonas balneares e comércio local.
Deixo aqui uma palavra de apreço a quem tem consideração e respeito por aqueles que precisam. Para os outros, desejo que nunca se encontrem do outro lado da barricada.......!!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

E é isso........


Podia começar este post pela questão da qualidade do serviço prestado mas como ele está bem visível - infelizmente não só aqui - vou apenar constatar o óbvio.
A retificação do pavimento junto a esta tampa de saneamento básico parece ter caído no esquecimento. 
No entanto, não seria má ideia aproveitar esta "branca" e voltar a apostar na empresa local pois mesmo sem ter doutoramento em pavimentação de vias, qualquer um - mesmo com um olho fechado - consegue perceber que mal por mal, antes voltarmos ao nosso marquês de pombal........ !!  

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016